SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Continua impasse dos trabalhadores da Zortea Construções LTDA.

Após 15 dias da visita do SINDCONSTRUCIVIL aos trabalhadores da Zortea Construções LTDA, empresa que atua na construção de armazéns portuários no Porto do Itaqui, cerca de 11km do centro de São Luís, paralisarem suas atividades reivindicando melhores condições de trabalho, os trabalhadores que fizeram uma lista com 22 reivindicações, voltaram a cruzar os braços, insatisfeitos com dois itens que segundo eles, não foram atendidos pela empresa.

 

Os operários da Zortea exigem 30% de adicional de periculosidade, já que alegam trabalhar sob um gasoduto e participação nos lucros e resultados da empresa. Como estes dois pontos não haviam sido atendidos pela empresa, o presidente do SINDCONSTRUCIVIL Humberto França Mendes, o advogado Dr. Neto e os diretores Jorge Mendes e Lauro dos Inocentes estiveram presentes na empresa na manhã de hoje para negociar o impasse. Reunidos no refeitório, os trabalhadores ouviram a direção da empresa e o sindicato.

 

Na ocasião foi formado uma comissão de trabalhadores para representar a PLR (Participação de Lucros e Resultados) que deverá ser implantada em 30 dias desde que as metas tais como não destruição do patrimônio da empresa ou comprovação de nenhum acidente de trabalho no canteiro de obras sejam atingidas. Quanto ao adicional de periculosidade, um laudo técnico foi apresentado e um outro deverá ser realizado para equiparação. Comprovando a existência do perigo exposto aos trabalhadores, a empresa deverá atender a solicitação. Os trabalhadores da Zortea Construções LTDA devem aguardar os prazos legais, sem contudo deixarem de trabalhar.

Clique aqui e veja as fotos

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =