SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Preço de imóveis se tornou inacessível para maioria dos brasileiros.

 

O preço dos imóveis residenciais subiu tanto que nem o aumento da renda dos brasileiros e a melhora nas taxas e prazos do financiamento nos últimos anos foram suficientes para evitar a deterioração do poder de compra dos consumidores. Na prática, comprar um imóvel ficou mais difícil, segundo pesquisa da Escola Politécnica da USP. O estudo compara a evolução do preço das moradias nas maiores capitais brasileiras com a renda da população, as taxas de juros e os prazos de financiamento entre o ano de 2006, quando teve início o “boom” do setor, ao ano de 2013. A conclusão é que houve uma perda em torno de 21% no poder de compra.



Apenas em 2013, os preços começaram a desacelerar, com altas menores que a inflação.



Em uma simulação, a pesquisa observa as condições para compra de uma unidade de 82 metros quadrados avaliada em $ 200 mil em 2006. A unidade subiu 229%, chegando a R$ 658 mil em 2013. Assim, uma família interessada em financiar a compra em 2006 precisava apresentar renda mensal de R$ 7,7 mil. Já em 2013, após a disparada nos preços, a renda exigida pulou para R$ 17,6 mil.

 

Fonte:Obra24horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 3 =