SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Balanço aponta prejuízo de R$ 21,6 bilhões em 2014 na Petrobrás

 

A Petrobras registrou prejuízos de R$ 21,6 bilhões em 2014, em balanço auditado pela PricewaterhouseCoopers (PwC). No terceiro trimestre, cujos demonstrativos estavam atrasados há cinco meses, as perdas chegaram a R$ 5,339 bilhões. Entre outubro e dezembro, os prejuízos somaram R$ 26,6 bilhões.

 

Pelos balanços que estão sendo detalhados pelo presidente da estatal, Aldemir Bendini, lançou como perdas R$ 44,6 bilhões referentes a reavaliação de ativos, vários deles superfaturados. Somente os projetos investigados pela Operação Lava-Jato resultaram em baixa contábil de R$ 6,2 bilhões. "Estamos dando um passo fundamental em direção ao pleno resgate da credibilidade da Petrobras junto aos seus acionistas, fornecedores, ao mercado e à sociedade", disse o executivo.

 

No detalhamento dos demonstrativos financeiros de 2014, já encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e à Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F), a petroleira prevê provisionamento de perdas de R$ 4,5 bilhões com recebíveis do setor elétrico, R$ 2,8 bilhões com baixas relacionados à construção das refinarias Premium I e II e RS$ 2,4 bilhões com provisionamento do Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PDV).

 

A Petrobras informou ainda que, no quatro trimestre, os prejuízos de R$ 26,6 bilhões foram influenciados, sobretudo, pelas atividades de refino, devido a problemas de planejamento dos projetos, utilização de taxa de desconto com maior prêmio de risco, postergação da expectativa de entrada de caixa e menor crescimento econômico. Na atividade de Exploração e Produção, as perdas decorreram do declínio dos preços do petróleo.

 

A petroleira investiu, no ano passado, R$ 87,1 bilhões, 17% a menos que em 2013. A estatal terminou o ano com R$ 68,9 bilhões em caixa.

 

Fonte:Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =