SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Emprego Já! Sem Precisar Viajar!

Na manhã desta quarta-feira (12 de março) aconteceu mais uma Manifestação dos Trabalhadores Desempregados da Construção Civil do nosso estado. Dessa vez, houve uma grande passeata que saiu da Praça da Ressurreição no bairro do Anjo da Guarda até a agência do SINE (Sistema Nacional de Emprego) no Centro.

Os trabalhadores que atualmente estão desempregados exigem a contratação da mão de obra local.  Infelizmente, diversas empresas do ramo da Construção Civil estão dando preferência aos trabalhadores de outros estados, retirando assim, a oportunidade de emprego dos trabalhadores maranhenses.

O presidente Humberto França Mendes, que esteve junto com a diretoria do sindicato à frente dessa manifestação, afirma que o trabalhador da Construção Civil do Maranhão é qualificado e competente para atuar em toda e qualquer obra, pois a grande maioria deles, além de ter o registro de suas atividades na Carteira de Trabalho comprovadas em experiências profissionais, também, possuem certificados de Cursos de Capacitação oferecidos pelo SINDCONSTRUCIVIL-MA ou outros cursos particulares.

A Convenção Coletiva de Trabalho assinada entre o SINDCONSTRUCIVIL-MA (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada, Mobiliário, Artefatos de Cimento e Obras de Arte de São Luís, Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Raposa e Alcântara), SINDUSCON (Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Maranhão) e SINICON (Sindicato Nacional da Indútria da Construção Civil) é bem clara, quando alega que 70% da mão de obra contratada pelo estado, deve ser local. Ou seja, essa porcentagem precisa ser preenchida por trabalhadores do nosso estado, o que de fato, não está acontecendo.

Ao término da passeata, uma comissão formada por membros da diretoria do sindicato e alguns trabalhadores, esteve em reunião com representantes da agência do SINE do Centro, para resolver da melhor maneira possível esse impasse. 

Mais detalhes dessa reunião ainda serão divulgados em nosso site. 

Veja vídeo sobre este protesto divulgado em reportagem do Jornal da Cidade. 

Clique na imagem abaixo para assistir. Clique aqui para ver fotos

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − 2 =