Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Projetos em responsabilidade social norteiam o plano de expansão do Porto do Itaqui

Desenvolver pessoas em prol de uma cultura de sustentabilidade é uma das diretrizes que norteiam o plano de expansão do Itaqui. Para este ano, o porto está planejado para bater o recorde histórico de 17 milhões de toneladas de cargas. Um projeto que avança paralelamente ao compromisso de responsabilidade social com as comunidades, principalmente as do entorno do porto maranhense. Recentemente a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) lançou sua política nessa área.

 

Segundo Diogo Costa, da área de Responsabilidade Social, o desafio é promover às comunidades vizinhas o acesso a serviços sociais, culturais, ambientais, de educação, por meio de ações de responsabilidade social que primem pela excelência, pela inovação, pela transformação para melhorar as condições de vida das comunidades atendidas, pela parceria produtiva com outras organizações, pela segurança no trabalho e pela sustentabilidade em todas as atividades desenvolvidas. “Já desenvolvemos projetos com essa diretriz. A sala de inclusão digital e a qualificação em artesanato sustentável são alguns dos exemplos concretos”, informou Diogo Costa, sobre as ações da Emap.

 

Projetos como o Fundo Social, o Diagnóstico da área Itaqui-Bacanga, a Sala de Inclusão Digital e Artesanato Sustentável são conduzidos pela Gerência de Comunicação Social e Responsabilidade Social da Emap.  Os resultados impactam na melhoria da qualidade de vida dos moradores das comunidades nas quais o porto tem influência.

 

“O Diagnóstico Social, por exemplo, é uma ferramenta que traz dados consistentes sobre a realidade da área Itaqui-Bacanga e indica por onde as instituições interessadas podem desenvolver seus projetos. A Emap como empresa inserida nesse contexto e comprometida com essas comunidades, sugere esse documento como alicerce para a tomada de decisão sobre as melhores formas de atuar de forma conjunta e parceira sobre as demandas”, enfatizou Luiz Carlos Fossati, presidente da Emap.

 

Fortalecimento da educação em todos os níveis, combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes e ao trabalho infantil, adequação das condições de moradia e infraestrutura são algumas das diretrizes, de um total, de 10 apontadas pelo Diagnóstico Social da Área Itaqui-Bacanga. O documento, elaborado por meio de parceria entre a Emap com o Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão (ICE-MA) e consultoria técnica da Kairós Desenvolvimento Social, foi apresentado a representantes de instituições públicas e privadas.  Cada tópico das diretrizes é acompanhado por subitens que podem ser desenvolvidos como propostas de ação em prol da melhoria da qualidade de vida de aproximadamente 150 mil pessoas que residem na área.

Fonte:Imparcial.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =