Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Casos de dengue reduzem em São Luís

A população pode ajudar a evitar a dengue com medidas simples

 

A capital reduziu em 24% o número de casos de dengue nos primeiros oito meses deste ano. A redução dos casos foi constatada a partir da eficiência das ações do Programa Municipal de Combate a Dengue na busca e erradicação dos focos da doença, desenvolvidos pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Saúde (Semus). Ao todo foram registradas 740 notificações de casos da doença entre janeiro a agosto deste ano, contra 918 no mesmo período de 2013. A prevenção é um dos mecanismos de reestruturação da rede municipal de saúde estimulados pelo prefeito Edivaldo.

“Estamos vivendo um momento de bons resultados com os investimentos feitos pela administração do prefeito Edivaldo, mas para reduzirmos ainda mais os casos de dengue é preciso que cada cidadão cuide do seu ambiente doméstico, que é onde se concentra 80% dos focos do mosquito”, afirma a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe.

 

Os números da Semus revelam também a retração em 62,5 % das notificações de formas graves de dengue nos primeiros oito meses deste ano. Em 2013, no mesmo período, foram notificados 16 casos graves da doença. Em 2014, há apenas seis registros desta natureza. A comparação entre os dados epidemiológicos dos dois últimos anos mostra ainda uma significativa evolução no alcance da nebulização feita pelo carro fumacê, que este ano já atingiu 120 localidades.

 

A Prefeitura investe ainda na capacitação de profissionais da saúde para o diagnóstico e tratamento da doença e realiza visitas domiciliares, inspeção e tratamento em pontos estratégicos e nebulização espacial, além de ações educativas em escolas públicas. O coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue, Pedro Tavares, lembra que houve aumento de 57% no número de visitas domiciliares em relação a 2013.

Ele destaca também o trabalho junto a pontos estratégicos para o combate ao mosquito. De janeiro a agosto deste ano, foram realizadas 6.159 visitas a borracharias, cemitérios e ferros velhos contra 3.418 no mesmo período do ano passado. “Esses locais têm sido alvo de acompanhamento permanente dos agentes da dengue que fazem as visitas, identificam os focos do mosquito, orientam sobre o correto acondicionamento de pneus e outros produtos e eliminam os depósitos onde há criadouros do Aedes aegypti”, diz Pedro.

 

A população pode ajudar a evitar a dengue com medidas simples, como fazer armazenamento de água de forma adequada em depósitos cobertos, acondicionar o lixo e eliminar todos os recipientes sem uso que possam acumular água e virar criadouros do mosquito. Além disso, é essencial permitir a entrada do agente da dengue – devidamente identificado – para inspeção das residências.

 

Fonte:Imparcial.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =