SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Paralisação dos trabalhadores da Ducol Engenharia

 

 

Na manhã de ontem, 17 de Dezembro, a diretoria do SINDCONSTRUCIVIL (Presidente Humberto França Mendes, 1º Secretário Jorge Luís França Mendes e o Diretor Social Lauro dos Inocentes Filho) esteve novamente no canteiro de obra da empresa Ducol Engenharia na Estrada da Raposa.

 

O SINDCONSTRUCIVIL já havia visitado este mesmo canteiro de obra no mês passado, no dia 26 de Novembro. Saiba Mais.

 

Os trabalhadores esperavam uma decisão da empresa Ducol Engenharia em relação as suas reivindicações:

 

  • Pagamento dos salários corretos de acordo com os pisos da categoria da construção pesada.
  • Compensação das horas extras trabalhadas nos seguintes dias: 24, 26, ,29, 30 e 31 de dezembro de 2014 e no dia 02 de Janeiro de 2015.
  • Mais segurança nos alojamentos.
  • Jornadas de trabalhos dentro do limite de horas, pois os trabalhadores estariam ultrapassando o limite diário de horas extras, trabalhando aproximadamente 12hs por dia.

 

O SINDCONSTRUCIVIL conversou com o engenheiro responsável pela obra da empresa Ducol Engenharia, acompanhado por uma comissão de 3 (três) trabalhadores. Das reivindicações dos trabalhadores, foi apresentada a principal: A compensação das horas extras nos seguintes dias (24, 26, ,29, 30 e 31 de dezembro de 2014 e no dia 02 de Janeiro de 2015) para que os trabalhadores pudessem folgar com suas famílias.

 

A empresa alegou que não é possível acatar esta reivindicação, pois segundo ela, os trabalhadores não possuem horas extras suficientes. O que para os trabalhadores é uma inverdade, os mesmos alegam que possuem horas extras suficientes que ainda não foram pagas e que podem ser compensadas.

 

Diante do impasse entre as partes, todos os trabalhadores estão de braços cruzados e a obra está parada por tempo indeterminado.

 

Espera-se que a empresa Ducol Engenharia pague o que é devido aos seus trabalhadores e corrija todas irregularidades praticadas contra eles.

 

 

 

 

 

 

 

VEJA MAIS FOTOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 15 =