SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Quatro veículos são roubados ou furtados por dia em São Luís

 

Dados do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão (SSP) e da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) apontam que quatro veículos, em média, foram alvo de roubo ou de furto na Região Metropolitana de São Luís. De acordo com levantamento do Ciops, no total, 520 veículos foram objetos de crime nos quatro municípios de São Luís nos primeiros quatro meses de 2015.

 

Ainda com base em relatório do Ciops, nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram registrados 276 roubos ou furtos de veículos na Grande Ilha. Em março de 2015, foram 108 e, no quarto mês do ano, foram 136 casos.

 

Em todo o ano passado, foram registradas 2.286 ocorrências de roubos e furtos de veículos nos quatro municípios da Região Metropolitana. Ainda segundo a polícia, a grande maioria dos veículos roubados ou furtados é utilizada para a prática de delitos por criminosos em outros pontos da cidade ou em municípios do interior do Maranhão.

 

A polícia informou ainda que, do total de veículos roubados ou furtados na cidade, quase 70% são motocicletas. “Geralmente o assaltante opta por motocicletas até para praticar delitos futuros”, disse o titular da DRFV, Marcos Affonso Júnior.

 

Desmanche – Outro fato apontado para o grande número de crimes deste tipo é a utilização do veículo roubado ou furtado para desmanche. No dia 31 do mês passado, uma operação da Polícia Civil fechou um galpão, em uma localidade em Paço do Lumiar, que era utilizado para a retirada ilegal e consequente venda de peças. Além de motores e chassis, os policiais encontraram na ocasião peças menores como faróis, lanternas e pneus. Até o fechamento desta edição, a polícia ainda não havia informado se alguém foi detido ou preso, após o flagrante.

 

O titular da DRFV informou ainda a O Estado que uma medida do Governo Federal deverá dar, em breve, mais eficiência ao trabalho da polícia, quanto ao combate do desmanche de carros. “Não havia uma regulamentação. A partir de agora, será obrigatório informar ao Detran cada movimento do veículo, o que dificultará ações delituosas”, explicou.

 

Correlata

Um terço não é encontrado

 

A DRFV, em relatório divulgado, informa que, do total de carros e motos roubados ou furtados na Grande Ilha, mais de um terço, ou mais precisamente 32% dos veículos, não são recuperados. Do total, só este ano, 170 ainda não foram devolvidos para os proprietários.

 

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, dos 276 veículos roubados ou furtados, 96 não foram recuperados; em março de 2015, foram 32 e no mês passado, 42 veículos que ainda estão com os bandidos.

 

A partir da constatação do roubo, ainda segundo informações da polícia, é instaurado inquérito para averiguar as condições do roubo ou furto do veículo. Em seguida, normalmente, o caso é encaminhado para a Justiça.

 

A DRFV também tem registrado outro tipo de crime relacionado a veículos na cidade, chamado formalmente por crime com ocorrência corriqueira, conhecido como denunciação caluniosa. De acordo com a polícia, o crime ocorre quando o proprietário de um veículo registra ocorrência de furto, sem que esse crime tenha ocorrido. Ainda segundo a polícia, o autor do registro pode, além de pagar multa, ficar sujeito a reclusão de 2 a 8 anos.

 

Números

520

 

veículos foram roubados ou furtados nos quatro municípios de São Luís este ano, a maioria, segundo a polícia, motocicletas

 

32% dos veículos roubados ou furtados não são recuperados, segundo dados da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos

 

Fonte:Imirante.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =