Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Porto do Itaqui bate o recorde de cargas movimentadas do ano em outubro

 

Com 18,10 milhões de toneladas de cargas movimentadas até 26 de outubro, o Porto do Itaqui ultrapassa a marca registrada em 2014, quando a movimentação de cargas atingiu 18,02 milhões de toneladas. A exportação de milho contribuiu bastante com esse resultado, com aumento de 553% em relação ao mesmo período de 2014. Também foi de elevação a exportação de manganês (257%), soja (78%) e celulose (78%).

 

Subiram, ainda, as importações de soda cáustica (287%), da chamada carga de projeto (trilhos), chegando a 111% e insumos para cimento (89%). Só a movimentação de fertilizantes chegou a 1,13 milhão de toneladas. Os dados de operação por tipo de carga foram contabilizados até setembro deste ano em comparação com o mesmo período de 2014.
 
 
“São números expressivos que refletem a consolidação do Porto do Itaqui como hub exportador de grãos, o aumento de outras importantes cargas, como a celulose, e o trabalho que temos feito junto às operadoras portuárias, buscando melhorias operacionais e cobrando maiores investimentos em equipamentos. Tudo isso tem resultado em um aumento da produtividade na ordem de 80%”, afirma o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária, Ted Lago.
A dragagem de aprofundamento e o alargamento do canal de acesso, que possibilitou a entrada de navios de maior porte, além do investimento no aumento da capacidade de armazenagem e de pátios, são outros fatores que contribuíram para os resultados positivos do Porto do Itaqui neste ano.
 
 
Também foram determinantes para bater a marca de 2014, ainda em outubro, a otimização dos processos e a melhoria da gestão das operações, o que ocasionou a redução da fila de espera de navios: de 85h (média de 2014) para 49h (média até setembro de 2015).
 
 
Mesmo nas operações não mecanizadas houve aumento na produtividade, com incremento de 16% no acumulado até setembro. “Estávamos confiantes em superar a nossa meta, que é de 19,38 milhões de toneladas/ano. Agora, com esse resultado já em outubro, acreditamos que vamos superar a marca das 20 milhões de toneladas até o final deste ano”, afirma Lago.
 
 
As perspectivas continuam positivas. Com a entrada em operação do berço 108 (em fase de conclusão), a capacidade de movimentação de graneis líquidos no Porto do Itaqui será elevada em 40%. E com a segunda fase do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), a movimentação de grãos alcançará o dobro da capacidade atual, chegando a 10 milhões de toneladas por ano.
 
 
Fonte: Imparcial.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =