Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Já chega a mais de 500 número de assaltos a ônibus em São Luís

 

Outubro de 2015 fechou com 87 assaltos a ônibus em São Luís. Até agora já são 503 assaltos no ano, número que supera a marca registrada ano passado de 477 crimes da mesma natureza. Motoristas, cobradores e passageiros vivem amedrontados porque não sabem se chegam em paz aos seus destinos.

 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA) este é o maior índice da história. Para debater o assunto, na próxima sexta-feira (6) está marcada mais uma reunião entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e o sindicato. O encontro deve contar com a participação das polícias Militar e Civil.

 

A princípio, o sindicato não pretende liderar a paralisação do setor. “Esta não é a melhor saída, pois todos serão prejudicados, tanto trabalhadores quanto usuários do sistema. Mas vamos esperar a reunião da sexta e na próxima semana vamos convocar uma assembleia geral com todos os trabalhadores na qual faremos nova avalição da situação, já que o número de assaltos hoje é um absurdo”, disse o presidente do sindicato, Isaías Castelo Branco.

 

Dentro e fora dos ônibus, sobram reclamações. “Nós sofremos ameaça. Não podemos trabalhar com tranquilidade. Saímos de casa e não sabemos se voltamos e a família fica preocupada”, declarou o motorista Rubens Frazão.

 

Outro exemplo desta violência é o cobrado Ronilton Passos dos Santos, que já foi assaltado quatro vezes. O pedido é sempre o mesmo, mais segurança nos ônibus. “Nós não podemos trabalhar com esse medo. A gente não sabe se volta vivo para casa. Pedimos que as autoridades melhorem isso”, frisou.

 

A sensação de insegurança é tão grande que na manhã de ontem (2), na Avenida Beira-Mar, o motorista parou o ônibus e pediu apoio a uma viatura da PM. O motorista desconfiou que mais um assalto seria cometido dentro do coletivo. Os policiais revistaram os passageiros, mas nada foi encontrado.

 

Fonte: G1-Ma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + 5 =