SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Meta do Governo Federal é contratar 610 mil novas unidades no Minha Casa Minha Vida em 2017

Resultado de imagem para unidades minha casa minha vidaDivulgação

 

O Governo Federal anunciou que vai aumentar as faixas do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV), de acordo com o Imposto Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 7,69%. Isso garante os seguintes valores às faixas: de R$ 2.350 para R$ 2.600 na Faixa 1,5; de R$ 3.600 para R$ 4.000 e de R$ 6.500 para até R$ 9.000 nas Faixas 2 e 3, respectivamente.

 

Também será alterado o valor do teto dos imóveis pertencentes ao programa, de acordo com o recorte territorial e a localidade enquadrada no programa, nas operações do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Para lugares como o Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, o aumento é de R$ 225 para R$ 240 mil. Já nas capitais localizadas no Nordeste e no Norte, o acréscimo é de R$ 170 mil a R$ 180 mil.

 

Além disso, o governo prometeu a contratação de 610 mil unidades em 2017, sendo 170 mil pertencentes à Faixa 1 (35 mil na modalidade Entidade Rural, 35 mil em Entidades Urbanas e 100 mil no Fundo de Arrendamento Residencial – FAR), 40 mil na Faixa 1,5 e 400 mil nas Faixas 2 e 3.

 

Medidas importantes para retomada das atividades do setor já que recentemente a Construção Civil perdeu muitos postos de trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 5 =