Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Madeira para construção exige escolha cuidadosa de espécies e de fornecedores

Edna Medeiros/Secom Governo do Estado do Acre

 

Desde a especificação do material, passando pela escolha do fornecedor até a verificação no recebimento, a compra de madeira para a construção deve seguir critérios rígidos de legislação e mesmo de certificação, além dos critérios estéticos e de desempenho.

 

Um primeiro critério é separar as madeiras de uso temporário, como as para fôrmas de concreto, das madeiras incorporadas à edificação, como em estruturas e acabamentos. As de uso temporário não precisam apresentar grande durabilidade, nem precisam ser nobres.

 

As madeiras incorporadas ao projeto, contudo, exigem especificação mais cuidadosa. 'Normalmente, as menos densas são mais usadas para forros, esquadrias e mobiliário. Já as mais pesadas são indicadas para estruturas e pisos', conta Helio Olga, diretor da Ita Construtora. Nas estruturas, elas devem atender às classes de resistência apresentadas na norma NBR 7.190:1997 – Projeto de Estruturas de Madeira. 'Para pisos, uma questão importante é a resistência à abrasão', complementa.

 

Fonte: Equipe Téchne

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =