SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Estoque de empregados em outubro é de 40,3 milhões de trabalhadores formais

 

O número de empregados no Brasil com carteira assinada em outubro é de 40.386.567 de trabalhadores, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social. O estoque ocupa a 3ª melhor posição no ranking desde 2002, mesmo com a diminuição de 169.131 vagas no mês, inferior apenas a outubro de 2013 e 2014.



Segundo os dados do Caged, em outubro, houve expansão do emprego na Indústria de Produtos Alimentícios, com geração de 6.258 postos de trabalho, principalmente pela ampliação de 5.035 postos nas atividades vinculadas à fabricação de açúcar. A Agricultura registrou o melhor resultado para o mês (-16.958) desde 2009.



As menores quedas em outubro foram registradas no setor de Administração Pública (-569), Extrativa Mineral (-1.413), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-1.410) e Comércio (-4.261). A Construção Civil (-49.830), Indústria da Transformação (-48.444) e Serviços (-46.246) foram os setores com maior perda de posto no mês.



Entre os estados, em Alagoas, (+6.456) e Sergipe (+1.063) houve geração de emprego formal. São Paulo (-50.423) e Minas Gerais (-24.502) foram os estados com maiores perdas de vagas no mês. No conjunto das nove áreas metropolitanas, a redução foi de 0,41% (-67.654), registrando maiores perdas em São Paulo (-24.103) e Belo Horizonte (-12.648).

 

Fonte: Imparcial.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 14 =