Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

08 de Março. Dia Internacional da Mulher

 

O mercado da Construção Civil registra um grande crescimento da presença feminina em seus canteiros de obras. Por vezes, tirando o salto alto e abrindo mão da maquiagem, as mulheres que buscam a Construção Civill adotam os macacões e não têm medo dos respingos de cimento. Os melhores salários, a possibilidade de crescimento profissional e a sensação de liberdade em relação aos homens são os principais atrativos desse mercado para as mulheres. Em comemoração ao dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, vamos destacar as principais conquistas da presença feminina nesse setor!

 

No Brasil, a presença das mulheres na Construção Civil  ainda é bem inferior se comparada à presença masculina. Porém, a participação feminina no setor vem crescendo. Atualmente, encontram-se ativas no mercado mais de 200 mil mulheres.

 

Porém, é importante ressaltar que a presença feminina na Construção Civil  pode ir muito além do que se aponta nas estatísticas oficiais. Em nosso país, existem muitas mulheres que trabalham na área de forma autônoma, exercendo atividades que envolvem, principalmente, serviços de finalização e acabamento de obras. Os melhores salários se comparado às atividades consideradas essencialmente do mundo feminino, como empregada doméstica e babá, atraem cada vez mais mulheres aos cursos profissionalizantes do setor e, consequentemente, ao mercado de trabalho.

 

A falta de mão de obra qualificada também é um motivo pelo qual estão se empregando cada vez mais mulheres em áreas que, antes, eram consideradas essencialmente masculinas, como a Construção Civil . Atualmente, já é possível ver nos canteiros de obras mulheres que desempenham diversas funções, desde serventes, carpinteiras, ajudantes de obras, pedreiras, soldadoras, até técnicas de segurança do trabalho e engenheiras civis.

 

Com consciência do crescimento feminino, algumas modificações que buscam atender melhor a mulher nesse campo profissional já podem ser observadas em alguns lugares do Brasil. Em alguns canteiros de obras já existe a implantação de banheiros para uso exclusivo feminino, assim como equipamentos de proteção individual (EPI) destinados exclusivamente para as mulheres.

 

O principal diferencial da presença de mulheres nessa profissão é que elas são muito mais detalhistas e cuidadosas ao manusear os equipamentos. Elas são mais requisitadas que os homens para as atividades que exigem mais paciência e precisão, como o acabamento das obras, revestimentos de partes externas e a finalização dos detalhes. Quando a preocupação maior é a estética, a ajuda da força feminina faz a diferença.

 

Portanto, o mercado da Construção Civil no Brasil registra um grande crescimento acompanhado de uma maior profissionalização da mão de obra feminina. Algumas barreiras conseguiram ser quebradas e, atualmente, muitos profissionais da área estão percebendo que a mera força física deixou de ser critério decisivo na hora da contratação.

 

O SINDCONSTRUCIVIL homenageia todas as mulheres que se dedicam com força de vontade, garra e muito prazer a essa profissão que é uma das grandes responsáveis pelo crescimento do país. Que esse dia da mulher reserve a todas as brasileiras momentos muito especiais, de conquistas e realizações de sonhos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 10 =