Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Trabalhadores da Jeová Barbosa cruzam os braços no bairro de Tajaçuaba

 

No último dia (15), uma Equipe de Fiscalização do SINDCONSTRUCIVIL: Presidente, Humberto França Mendes/ Primeiro Secretário, Jorge Luís Mendes/ e o Diretor do Dpto. de Esportes e Lazer, Lauro dos Inocentes Filho, estiveram no bairro do Tajaçuaba, Zona Rural de São José de Ribamar, onde os trabalhadores da Empresa Jeová Barbosa  cruzaram os braços em sinal de protesto em detrimento da empregadora não pagar a produção completa dos operários.

 

Além da diferença de pagamento da produção, outros problemas também estavam nas reivindicações dos trabalhadores: Atraso na entrega das Carteiras de Trabalho dos operários e Carteiras de Trabalho não assinadas.
A obra em que os trabalhadores operam é o Empreendimento Eco Tajaçuaba do Projeto Minha Casa Minha Vida do Governo Federal.

 

O operário José Cláudio* (Pedreiro) desabafa: " Estamos reivindicando  um melhor tratamento da empresa Jeová Barbosa para a classe dos operários. Nós temos um valor da nossa produção que a empresa nos repassa, mas na hora do pagamento, recebemos outro inferior. O nosso contracheque sempre é atrasado, com dois meses de diferença ou mais. Somos menosprezados pela empresa quando reivindicamos nossos direitos. Já foram demitidos mais de 30 funcionários por esta razão."

 

O Presidente do SINDCONSTRUCIVIL Humberto França Mendes, também fez seu discursso de revolta em detrimento desta situação. "A empresa Jeová Barbosa está fazendo uma "jogada". Pois está  demitindo os trabalhadores de maneira irregular e contratando outros da mesma forma. Os trabalhadores precisam se unir e não aceitarem esta produção fora do contracheque. Sabemos que o proprietário da empresa é membro de uma Igreja e ainda assim não está respeitando os direitos dos trabalhadores e nem da categoria."

 

Uma notificaçao foi deixada com representates da empresa e o SINDCONSTRUCIVIL já acionou os órgãos competentes dos trabalhadores para puni-la, caso a mesma não sane os problemas dos operários. Esta fiscalização fez parte da mais recente Blitz do SINDCONSTRUCIVIL – uma poderosa Ação Sindical dentro dos canteiros de obras que tem surtido bastante efeito para os trabalhadores.

 

Confira mais imagens na Galeria de Fotos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 2 =