Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

Segundo Defesa Civil, Casarões em São Luís ameaçam desabar

Divulgação

 

A falta de conservação dos casarões do Centro Histórico de São Luís tem gerado reclamação tanto para quem trabalha como para quem vive nesses imóveis. Segundo a Defesa Civil, pelo menos 29 casarões têm alto risco de desabamento.

 

Os prédios abandonados atrapalham a vida de muita gente como a do chaveiro Josimael Artênio, que reclama que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Maranhão (Iphan) não o permite que ele altere a estrutura do local onde trabalha.  “Você não pode mexer nesses prédios. Eu trabalho ali e eu não posso mexer em nadinha que o Iphan não deixa”, reclamou.

 

Segundo Elitânia Barros, superintendente da Defesa Civil Municipal, retirar os moradores destes prédios e levá-los para áreas seguras é um desafio. Ela também recomenda aos comerciantes que façam a manutenção dos telhados, já que não podem mexer nas estruturas dos imóveis.

 

“O difícil é tirar esses ocupantes. Dentro do Centro Histórico nós temos alguns prédios que são comerciais e que nós damos orientação pra que eles façam a manutenção, pelo menos do telhado”, explicou.

 

A Defesa Civil informou que está realizando uma campanha de orientação no Centro Histórico durante e depois das chuvas para alertar as pessoas a como reconhecer os perigos destes lugares e, assim, reduzir o alto risco de morte e danos.

 

Para o comerciante Antônio Arthur, a falta de conservação do Centro Histórico afeta também o turismo na região.  “O turista chega aqui e fica sem saber o porquê dessa situação. Porque todas as cidades do país onde têm tombamento você vê que é bem cuidado, é uma outra situação. Aqui não”,  opinou.

 

Fonte: G1-MA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 6 =