Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

SINDCONSTRUCIVIL realiza Blitz Sindical no bairro Maracanã

Fiscais Sindicais (1º Secretário, Jorge Luis Mendes e o Diretor do Departamento de Esportes e Lazer, Laura dos Inocentes Filho) estiverem pelo bairro do Maracanã realizando uma grande ação sindical.

A primeira obra visitada foi a Construção do Centro Comercial no Residencial Ribeira. Lá os trabalhadores denunciam as péssimas condições de trabalho: não recebem o piso da categoria presente na Convenção Coletiva de Trabalho, não tem Registro na CTPS, não possuem EPIs, não recebem refeições, não desfrutam de banheiros e bebedouros em seus locais de trabalho porque a empresa não disponibiliza.

A principal reclamação dos trabalhadores é o atraso dos pagamentos. Os mesmos informam que estão há meses sem receber em seus salários.  A empresa responsável pela obra é a CUMBIQUE CONSTRUÇÕES COMÉRCIO E EMPREENDIMENTOS LTDA.

A outra empresa visitada foi a PACTOR CONSTRUÇÕES, que já foi visitada anteriormente pelo Sindicato. Desta vez,  irregularidades também foram presenciadas no local como: trabalhadores sem Registro nas Carteiras de Trabalho dentro do canteiro e a sobre o feriado do dia 03 de Julho (Dia do Trabalhador da Construção Pesada), convencionado como descanso na Convenção Coletiva da Construção Pesada e que deveria ser folgado na segunda-feira (4), os operários trabalharam este dia, sem saber que tinham direito a folga, no entanto a empresa afirmou perante o Sindicato que pagará 100% para os operários que trabalharam neste dia.

Já a Modullo Engenharia que está fazendo serviços de colocação de meio-fio nas vias do bairro do Maracanã também recebeu a visita da blitz sindical. Também foram identificadas irregularidades nesta obra:  alguns trabalhadores sem Registro na Carteira de Trabalho assim como não foi identificado banheiros, bebedouros e refeitórios adequados no local.

Nas três obras visitadas, o SINDCONSTRUCIVIL deixou uma notificação para que no prazo máximo de 10 dias úteis, as empresas venham corrigir as irregularidades para que as mesmas não venham ser penalizadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Confira mais imagens da Pactor Construções, Cumbique Construções e Modullo Engenharia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − cinco =