Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

SINDCONSTRUCIVIL retorna ao canteiro da Construtora Rocha e Rocha LTDA para nova vistoria

 

O Presidente do SINDCONSTRUCIVIL Humberto França Mendes e os Diretores Sindicais, Lauro dos Inocentes Filho e José dos Santos Ferreira, retornaram ao canteiro da Construtora Rocha e Rocha Ltda que tem o nome fantasia Construtora Bruno Machado. Esta empresa está realizando a construção do muro e obras de saneamento básico e terraplanagem do Residencial Ilha Verde na Estrada da Boa Viagem em São José de Ribamar.

 

O SINDCONSTRUCIVIL já esteve anteriormente neste canteiro de obra que foi notificado para corrigir as irregularidades dentro de 10 dias após a primeira visita do Sindicato. Mas, infelizmente, a empresa não cumpriu com a notificação e os trabalhadores foram encontrados da mesma forma. Estão de forma irregular análogos a escravos. Os trabalhadores estão há dois meses sem receber seus salários. Os mesmos estão trabalhando desde 23 de Setembro. Apenas um adiantamento de R$ 300,00 foi concedido aos operários o que não é suficiente.

 

 

 

O SINDCONSTRUCIVIL já encaminhou um ofício a Superitendência Regional do Trabalho e ao Ministério Público para que sejam tomadas as devidas providências.Os trabalhadores também foram orientados a procurarem a sede do Sindicato para entrarem na Justiça e reivindicarem seus direitos. A empresa teria entregando as CTPS (Carteiras de Trabalho e Previdência Social) de alguns funcionários, porém, sem registrá-las.

 

O que se deduz que a empresa quer dispensar estes trabalhadores de forma ilegal e colocar outros da mesma forma em seus lugares. O SINDCONSTRUCIVIL vai continuar fiscalizando esta situação até a empresa ficar quite com seus trabalhadores. O Sindicato não deixará esta empresa em pune, pois em conjunto com os órgãos competentes continuará fiscalizando a Rocha e Rocha Ltda.

 

 

 

O trabalhador que quiser continuar de forma irregular o Sindicato não poderá interferir no seu direito de escolha. No entanto, o Sindicato não vai permitir que esta empresa utilize de má fé com estes pais de família, pois o regime de escravidão já passou há mais de 100 anos. Há informações dos próprios trabalhadores que a empresa já recebeu o pagamento da medição, mas, ainda assim, não faz o pagamento dos trabalhadores.

 

Também há informações que o Grupo Bato Construção e Incorporação, para o qual a Rocha e Rocha presta serviço, seria pertencente a espanhóis que estariam prosperando aqui no Maranhão, um dos estados mais pobres do Brasil. O Sindicato não vai permitir que este grupo explore a mão de obra local da categoria da construção e fique em pune.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 2 =