Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

SINDCONSTRUCIVIL e SINICON reúnem-se para rodada de negociação da Nova Convenção Coletiva

 

Em reunião de nogociação coletiva, realizada na sala de reuniões da sede oficial do SINDCONSTRUCIVIL, em São Luís -Ma, no dia 23 de outubro de 2014, as 10:00hs da manhã, os representantes do SINICON (Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada), juntamente com os representantes do Sindicatos dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens Industriais e Engenharia Consultiva de São Luís- Maranhão e da FETICEMA, deliberaram acerca da pauta de reivindicação para os trabalhadores, para o período de 1 de Novembro de 2014 a 31 de outubro de 2015 nos seguintes termos.

 

1- As partes ratificaram a manutenção da data-base 1 de novembro;

2-Em relação à proposta de alteração da cláusula sobre a inclusão de novos pisos salariais (Qualificação III e Qualificado IV) o SINICON não aceitou, tendo em vista que na CCT anterior já atendem à reivindicação da categoria. Os representantes dos trabalhadores insistem com as novas inclusões;

3-Em se tratando da alteração da cláusula de Contrato de mão-de-obra local, as partes chegaram ao consenso de manter a redação da CCT 2013/2014;

4-Com relação a modificação da cláusula sobre Plano de seguro em grupo proposta pelo sindicato laboral, o SINICON não aceitou a proposta de alteração para que a cobertura seja de no mínimo 12 vezes o piso do Oficial;

5-A previsão da inclusão de alínea H na cláusula sobre Rescisões/Homologações/Aviso Prévio, o SINICON disse que ainda discutirá com seus associados;

6-Em relação ao aumento do índice de hora extra no sábado para 110% (cento e dez por cento) o SINICON não aceitou a proposta. A classe dos trabalhadores insiste com a proposta de alteração ou a exclusão do trabalho extraordinário aos sábados;

7-Quanto ao índice de rajuste salarial, o SINICON ponderou que nos últimos anos já houve uma reparação dos mesmos, quando os pisos salariais do Marannhão são compatíveis com os praticados na região NE e ofertou o índice de 6,45% (seis e quarenta e cinco por cento). O sindicato laboral não aceitou e fez uma contraproposta de 11% (onze por cento);

8-Em relação ao pleito de liberação dos trabalhadores para participar de eventos promovidos pelo Sindicato, passando de 03 (três) para 06 (seis) dias consecutivos, o SINICON disse que ainda discutirá com seus associados;

9-Em relação a cláusula de reajuste da cesta básica, o SINICON ofertou o índice de 6,45% (seis e quarenta e cinco por cento). Os representantes dos trabalhadores insistem no valo de R$ 300,00  (trezentos reais) uma vez que é um clamor dos trabalhadores, que convivem com colegas que já ganham cestas com valores superiores em obras vizinhas. As partes ficaram de conversar nas próximas reuniões, após a definição do índice de reajuste;

10-Os representantes dos trabalhadores, apesar de não terem enviado naça pauta de reivindicação, alteração sobre o Dia do Trabalhador da Construção Pesada, relatou diversos problemas que surgem por não ter um dia da semana específico, já que os transtornos tanto para os trabalhadores quanto para as empresas. Os trabalhadores ficaram de trazer na próxiam reunião uma proposta de alteração do dia;

11-As partes se comprometeram a manter as negociações, diretas, até esgotá-las por completo e em não havendo acordo, recorrem a mediação;

12-As partes deixam agendada uma nova rodada de negociação para o dia 05/11/2014 ficando o horário a combinar;

13-Nada mais sendo discutido, a reunião foi encerrada as 11:40hs.

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =