Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil de São Luís – MA

Ouça nossa rádio

SINDCONSTRUCIVIL visita canteiros da ENGEMONTE, GOMES SODRÉ, CONSÓRCIO SERVENG E VIGGA CONSTRUÇÕES

 

No dia 24 de Outubro, o Presidente do SINDCONSTRUCIVIL, Humberto França Mendes e os Diretores do Dpto De esportes e Lazer, Lauro dos Inocentes Filho e Augusto Papa Machado estiveram bem cedo, no canteiro de obras do Grupo ENGEMONTE.

 

O objetivo do SINDCONSTRUCIVIL era conversar com os trabalhadores que operam no trecho de Estiva ao Campo de Perizes sobre a PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e implantar este acordo como Convenção Coletiva aos trabalhadores desta empresa.

 

O Sindicato conversou com os trabalhadores que explicaram que a empresa comunicou aos mesmos a intenção de implantar a PLR. No entanto, ainda não foram estabelceidos os valores. Neste sentido, o Presidente Humberto França Mendes afirmou que vai documentar uma proposta com os valores de acordo com o consentimento dos trabalhadores e levar ao conhecimento da grupo ENGEMONTE para estabelecer legalmente o pagamento da PLR.

 

 

O SINDCONSTRUCIVIL aproveitou a oportunidade para distribuir infomativos do Sindicato aos trabalhadores do Consórcio SERVENG-Aterpa que também opera neste trecho de Estiva ao Campo de Perizes. Os trabalhadores desta empresa, informaram que estão regulares.

 

 

O SINDCONSTRUCIVIL esteve também no bairro do Maracanã onde conversou com os trabalhadores da Empresa Gomes Sodré que estão operando na construção de uma ponte para pedestres sobre o Rio Maracanã. A ponte ainda está em fase de colocar as estacas de sustentação e encontram-se poucos trabalhadores na obra.

 

O Presidente Humberto França Mendes deixou uma notificação com o encarregado da obra, pois presenciou trabalhadores que afirmam que ainda não possuem registro em suas CTPS (Carteiras de Trabalho e Previdência Social).

 

A notificação exige o registro das CTPS destes trabalhadores e demais melhorias para os mesmos dentro de seu ambiente de trabalho. Csao contrário, a empresa será encaminhada para o Ministério do Trabalho e Emprego onde será punida.

 

O SINDCONSTRUCIVIL também fez uma parada no início da Avenida Quarto Centenário no sentido quem sai do bairro da Alemanha até o bairro da Camboa. Lá identificou a Empresa Vigga Engenharia com poucos trabalhadores que também não estão com registro em suas CTPS, o presidente Humberto França Mendes conversou com estes trabalhadores e também pegou seus dados pessoais para que procurem o Sindicato caso sejam colocados para fora de seu emprego sem a garantia de seus direitos.

 

 

 

O SINDCONSTRUCIVIL também entrará em contato com a direção desta empresa para verificar o motivo das irregularidades e se for o caso, notificá-la.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + cinco =