SINDCONSTRUCIVIL – MA

Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil, Construção Pesada-Infraestrutura, Mobiliário, Artefatos de Cimento, Obras de Arte, Instalações Elétricas, Montagens e Manutenções Industriais, Construção e Manutenção de Rodovias, Ferrovias e Engenharia Consultiva

Ouça nossa rádio

Trabalhadores da 3XT Construções atuam de forma irregular em reforma de banco

 

Uma comitiva do Sindconstrucivil-MA formada pelo Presidente, Humberto França Mendes; 1º Secretário Jorge Luís Mendes; Diretor Social, Lauro dos Inocentes Filho e a fotógrafa Jeane Amorim, retornou ontem à noite (03 de agosto) na obra do Banco do Brasil na Cohab de responsabilidade da empresa 3XT Construções e Tecnologia Ltda, CNPJ: 042098930001-30 com escritório situado na Rua Dr. Gerino de Sousa Filho, Nº 1735, Galpão 2, Centro, Lauro de Freitas na Bahia.

 

 

Retornamos no turno da noite porque esses operários só trabalham à noite nos dias de semana e nos fins de semana trabalham de dia. No sábado durante o dia, não conseguimos falar com eles e ontem, também não tivemos êxito. Infelizmente, os trabalhadores ficaram retraídos em conversar com o Sindicato com medo de serem demitidos.

 

 

Os trabalhadores não possuem carteiras assinadas, recebem salários com atraso, não recebem adicional noturno e estão todos irregulares. De nenhuma forma, foi possível falar com eles. A partir de hoje, o Sindicato estará encaminhando para o Ministério do Trabalho por meio da Justiça, um ofício para as devidas providências serem tomadas, pois a empresa não está cumprindo com suas responsabilidades legais.

 

 

A 3XT Construções e Tecnologia Ltda é da Bahia e está no Maranhão lesando nossos trabalhadores. O que nos deixa tristes é saber que os trabalhadores se sujeitam a essas condições. O Sindconstrucivil-MA está fazendo sua parte. Já tentamos falar com os trabalhadores e os representantes da 3XT Construções e Tecnologia Ltda por duas vezes, mas, o banco não permite nossa entrada, apenas mediante autorização.

 

 

O que podemos constatar é que esta empresa tirou a oportunidade de uma outra empresa que poderia cumprir com os direitos dos trabalhadores, caso pegasse este serviço que é de reforma de várias unidades do Banco do Brasil (João Paulo, Deodoro, Cohab, São Cristóvão, Olho d’água, São Francisco e Cohatrac).

 

 

A dificuldade maior se dá em não conseguirmos entrar nestas unidades por serem estabelecimentos financeiros e de alta segurança. Mas iremos correr atrás e tomar as providências para mudar este quadro e conseguir contato com os trabalhadores e representantes da empresa para regularizar a situação dos mesmos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =